A batalha de La Lys e o Soldado Milhões


A batalha de La Lys e o Soldado Milhões

No dia 9 de Abril de 1918, durante a Primeira Guerra Mundial, os militares portugueses do Corpo Expedicionário Português (CEP) enfrentaram uma ofensiva alemã no que ficou conhecido como a Batalha de La Lys. Pela desproporção entre as tropas (os alemães eram em número superior), circunstâncias (os homens do CEP iam ser rendidos em breve) e consequências (milhares de mortos, feridos e prisioneiros de guerra), a Batalha de La Lys foi um dos momentos mais dramáticos da nossa história recente. Dois anos depois, seguindo o exemplo de vários países de homenagear os soldados cujos corpos nunca foi possível identificar, chegaram a Portugal dois corpos de soldados desconhecidos: um de França (Flandres) e outro de África (Moçambique), as duas zonas onde Portugal teve soldados durante o conflito. Numa cerimónia repleta de simbolismo e dramatismo, os corpos chegaram a Lisboa a 9 de abril de 1921, seguindo em cortejo até ao Mosteiro da Batalha, onde permanecem desde então. Na imagem (Arquivo Municipal de Lisboa), o Presidente António José de Almeida, acompanhado pelo bispo de Leiria, pelo marechal Joffre (comandante das tropas francesas durante a guerra) e pelo general Horace Smith-Dorrien (comandante das tropas britânicas), entre outras individualidades, no claustro do Mosteiro da Batalha, à chegada dos corpos dos soldados desconhecidos. A Batalha de La Lys conserva ainda hoje uma carga mítica comparável à da Batalha de Aljubarrota.

In Museu da Presidência da República

https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1213665061984870&substory_index=0&id=109274725757248

Publicado originalmente a 9 de abril de 2016

https://wordpress.com/post/castelodasandrix.wordpress.com/5222

Ensina RTP – Batalha de La Lys – documentário

http://ensina.rtp.pt/artigo/batalha-de-la-lys-documentario/

Linha da Frente (XX)

La Lys, Batalha Centenária | 05 Abr, 2018 | Episódio 12

Em 9 de Abril de 1918, a tropa portuguesa que guarnece um sector de 11 Km da frente é composta por soldados vindos de um país atrasado, analfabetos na sua maioria, e desmoralizados por diversos motivos: o frio, a fome, a lama, os piolhos, as rações intragáveis, o calçado que apodrece, as fardas que se encharcam.
A tudo isto foram-se juntando os tempos intermináveis de permanência nas primeiras linhas, a rotação de tropas que não se faz, as licenças que só os oficiais podem gozar. Em 4 e 5 de abril dá-se o maior de vários motins que agitaram o Corpo Expedicionário Português (CEP) antes da batalha. A autoridade do comandante do CEP, general Tamagnini, só é restabelecida mediante a ameaça de utilizar artilharia pesada contra soldados do seu próprio exército.
Na noite de 8 para 9 de abril, cai sobre esta tropa o peso de uma das maiores máquinas de guerra do mundo. Em poucas horas, as posições portuguesas são varridas. Os episódios de resistência são raros e de contornos duvidosos – como o do “Soldado Milhões”. Cerca de quatro centenas de soldados são mortos e muitos mais, cerca de 6.500, caem prisioneiros. Nos campos de internamento, irão passar fome e frio, mas não mais do que os seus captores. A desumanidade no tratamento dos prisioneiros não atingiu ainda os extremos que virão duas décadas mais tarde.
“La Lys, Batalha Centenária” é uma grande reportagem do jornalista António Louçã, com imagem de Paulo Lourenço e edição de Paulo Nunes.
O “Linha da Frente” é um dos espaços mais premiados e mais vistos da televisão portuguesa. Com coordenação da jornalista Mafalda Gameiro, todas as semanas retrata uma realidade diferente, com a ambição de mostrar e contar mais histórias do mundo sem esquecer o seu foco português.

https://www.rtp.pt/play/p4231/e339848/linha-da-frente

Soldado Milhões

Aníbal Augusto Milhais, o Soldado Milhões, nasceu a 9 de Julho de 1895 tendo sido o soldado português mais condecorado da I Guerra Mundial. De igual forma, foi o único militar português premiado com a mais alta honraria nacional, a Ordem de Torre e Espada do Valor, Lealdade e Mérito (Ordem Militar da Torre e da Espada, Lealdade de Valor e Mérito) no campo de batalha em lugar da habitual cerimónia pública em Lisboa.

Nascido em Valongo de Milhais (anteriormente apenas designada Valongo, assumiu também o nome Milhais em 1924 em homenagem ao soldado Milhões), em Murça, Aníbal Milhais era trabalhador agrícola quando assentou praça no Regimento de Infantaria nº 19, em Chaves, trabalho ao qual regressou depois de desmobilizado após a participação portuguesa na I Guerra Mundial.

O soldado Milhões ganhou notoriedade quando, durante a Batalha de La Lys (Abril de 1918), ao encontrar-se sozinho na sua trincheira, apenas munido de uma metralhadora Lewis, conhecida entre os militares portugueses como Luísa, fez frente às colunas alemãs que se atravessaram no seu caminho.

A sua atitude permitiu a retirada de vários soldados portugueses e ingleses para as posições defensivas da retaguarda. Enquanto caminhava pelas trincheiras e pelos campos, algumas vezes ocupados pelos alemães, o Soldado Milhões continuou a fazer fogo esporádico, recorrendo a cunhetes de balas que foi encontrando. Quatro dias depois do início da batalha salvou um médico escocês de morrer afogado num pântano. Agradecido por ser salvo, o médico escocês contou ao exército aliado os feitos do soldado português.

Já regressado a um acampamento português, foi saudado pelo comandante da sua Unidade que proclamou que o militar transmontano ficaria para a História de Portugal: “Tu és Milhais, mas vales Milhões!”.

Morreu a 3 de Junho de 1970, na sua terra natal.

Publicado originalmente a 11 de janeiro de 2012

https://wordpress.com/post/castelodasandrix.wordpress.com/3289

“Soldado Milhões”

Um filme de Gonçalo Galvão Teles e Jorge Paixão da Costa

http://www.imdb.com/title/tt7170698/

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s