A dama e os dois cavaleiros


A dama e os dois cavaleiros

Há 30 anos atrás nascia em Lisboa um novo ícone do consumo desenfreado que marcou as duas últimas décadas do século passado. Mas nascia também um ícone da arquitetura pós-modernista portuguesa. Polémico, acabou por vencer um dos prestigiados Prémios Valmor e por fazer parte do desenho urbano que se projeta nos céus da capital.

A 27 de Setembro abriam-se as portas do então maior centro comercial de Portugal e o quarto maior da Europa: as Amoreiras.

Complexo das Amoreiras em construção (autor desconhecido)

Complexo das Amoreiras em construção
(autor desconhecido)

O complexo das Amoreiras, composto pelas três torres desenhadas pelo arquiteto Tomás Taveira, era “forrado” por janelas de vidro espelhado e albergava habitação, escritórios e dois andares de lojas de marca, um supermercado, uma estação de correios, agências bancárias e uma capela. O conjunto, situado num dos topos da cidade, junto ao Viaduto Duarte Pacheco, e “entalado” entre os bairros de Campolide e de Campo de Ourique, funcionou como elemento de revitalização de uma zona anteriormente ocupada por um parque de manobras e resguardo de elétricos e autocarros da Carris, então já desativado.

Complexo das Amoreiras em construção (autor desconhecido)

Complexo das Amoreiras em construção
(autor desconhecido)

E como águas passadas não movem moinhos, os planos para o futuro próximo incluem uma inovação que trará um novo conceito ao centro comercial: o de miradouro.

Desta forma, para o final deste ano está prevista a abertura ao público do terraço da Torre 1, transformando-a assim no segundo miradouro mais alto de Lisboa com uma vista de 360 graus sobre a capital.

http://www.amoreiras.com/noticias/do-alto-dos-meus-30-anos/9470

http://www.30anos.amoreiras.pt/

Katie Crawford Anxiety


For those who think it’s just a “thing”, maybe you’ll have an idea… Honestly, I wish you could experience it. Just for a few minutes. Maybe you would stop mocking those who are sick.
For those who know how terrifying it is, this is just a reminder that some people really do try to make things easier for us.
Once again, thank you for sharing this Jason Silva. Brilliant, as usual.

"Cuts so deep it's like they're never going to heal. Pain so real, it's almost unbearable. I've become this...this cut, this wound. All I know is this same pain; sharp breath, empty eyes, shaky hands. If it's so painful, why let it continue? Unless...maybe it's all that you know." Katie Crawford

“Cuts so deep it’s like they’re never going to heal. Pain so real, it’s almost unbearable. I’ve become this…this cut, this wound. All I know is this same pain; sharp breath, empty eyes, shaky hands. If it’s so painful, why let it continue? Unless…maybe it’s all that you know.”
Katie Crawford

http://www.refinery29.com/2015/07/87447/photos-show-what-its-like-to-have-general-anxiety-disorder?utm_source=wired&utm_medium=syndication#slide