Pedir o pão por Deus


Pedir o pão por Deus

A tradição de pedir doçuras ou travessuras tem a sua “versão” bem portuguesa.

Trata-se de “pedir o pão por Deus”, ainda hoje celebrada no Centro e na Estremadura, bem como nalgumas regiões dos Açores, de onde rumou para o Brasil através dos emigrantes.

Nos arredores da Grande Lisboa, esta tradição ganhou força depois do terramoto de 1 de Novembro de 1755, quando as pessoas que perderam todos os seus bens na catástrofe se viram obrigadas a Pão por Deus nas localidades que não tinham sofrido danos.

Celebrada no dia 1 de Novembro, esta tradição leva as crianças de porta em porta pedindo o Pão por Deus. Na origem deste ritual as pessoas ofereciam socas de milho, batata doce, castanhas, bolos de massa doce, rebuçados, figos passados, etc. Actualmente, enquanto recitam versos, recebem guloseimas diversas, como rebuçados e chocolates, pão, broas, bolos, romãs e frutos secos, nozes, tremoços e amêndoas ou castanhas que colocam dentro de sacos de pano, de retalhos ou de borlas. Nalgumas regiões do País, os padrinhos oferecem também um bolo confeccionado especialmente para o efeito, o Santoro.

Aqueles que nada entregam às crianças, recebem em troca versos maldosos:

Soca vermelha, soca rajada tranca no cú a quem não dá nada

Ou

O gorgulho gorgulhote,

lhe dê no pote,

e lhe não deixe,

farelo nem farelote.

ou

Esta casa cheira a alho

Aqui mora um espantalho

Esta casa cheira a unto

Aqui mora algum defunto.

 

Quem não dá, desculpa-se assim:

Olha foram-me os ratos ao pote e não me deixaram farelo nem farelote!

 

Entre os versos recitados pelas crianças para pedir o Pão por Deus, contam-se:

Bolinhos e bolinhós

Para mim e para vós

Para dar aos finados

Qu’estão mortos, enterrados

À porta daquela cruz

Pão, pão por deus à mangarola,

encham-me o saco,

e vou-me embora.

ou

Pão por Deus,

Fiel de Deus,

Bolinho no saco,

Andai com Deus.

ou

Truz! Truz! Truz!

A senhora que está lá dentro

Assentada num banquinho

Faz favor de s’alevantar

Para vir dar um tostãozinho.

Quando recebem as oferendas, as crianças agradecem:

 

Esta casa cheira a broa

Aqui mora gente boa.

Esta casa cheira a vinho

Aqui mora algum santinho.

 

 

 

2 thoughts on “Pedir o pão por Deus

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s