Bragança – Diabo vai andar à solta em Dezembro


Bragança – Diabo vai andar à solta em Dezembro

                         (in http://www.cafeportugal.net)

 

“As Festas de Inverno no Nordeste Transmontano têm como figura central o Diabo. Na primeira semana de Dezembro, em Bragança a figura diabólica vai andar pelas ruas em cortejos, rituais. A Mascararte, a bienal da máscara, faz-se ainda com exposições e música.

O evento, que há dez anos promove uma das mais genuínas tradições transmontanas personificadas nos caretos das Festas dos Rapazes, promete apresentar «o maior diabo alguma vez visto» para ser queimado no final da bienal, como acontece nos rituais festivos transmontanos.
O objectivo não é bater recordes, como sublinharam os promotores na apresentação do evento, mas surpreender o público da Mascararte, que desafia também as escolas a dar azo à criatividade e a criar diabos ao gosto da imaginação.
A primeira concentração de diabos, no encerramento da quinta Mascararte (1 a 7 de Dezembro) promete figuras misto de homem e animal, vermelhas, com caudas e tridentes.
A organização é da Câmara Municipal, Escola Superior de Educação e Academia Ibérica da Máscara, que decidiram dedicar esta edição da Mascararte exclusivamente à infernal figura mítica que inspira as Festas de Inverno, entre o final de Outubro e o Domingo Gordo de Carnaval.

É a primeira vez que a Mascararte aborda exclusivamente «algo genuíno da região», como sublinhou Luís Canotilho, da organização, referindo-se à figura do diabo simbolizada nas máscaras transmontanas com as quais saem à rua os tradicionais caretos no Natal e no Carnaval.

São tradições partilhadas com os vizinhos espanhóis de Zamora que também vão participar na Mascararte de Bragança, concretamente nas exposições sobre «os diabos nas festas de inverno em Trás-os-Montes e Zamora» e no debate em torno do «carácter diabólico das máscaras nos rituais de inverno».
Os rituais transmontanos com as máscaras são também feitos de sonoridades, através da gaita-de-fole, presente  no festival com «a música na rota dos caretos».
Os gaiteiros e os caretos vão também animar as ruas da cidade até ao encerramento da bienal, em que o momento alto será a queima do diabo, um ritual que faz também parte das Festas de Inverno.
A Mascararte contempla ainda a inauguração da sede da Academia Ibérica da Máscara, presidida pelo estudioso destas tradições transmontanas, António Tiza, e que ficará na zona histórica de Bragança junto ao Museu Ibérico da Máscara.
A organização da Mascararte vai ainda «ressuscitar» a trilogia do diabo, a morte e a censura, que antigamente saíam à rua pelo Carnaval a «atormentarem» quem se cruzasse no seu caminho com o tridente, a gadanha e a tesoura.”
 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s