A Festa da Luz (Imbolc) /The Celebration of Light (Imbolc)


A Festa da Luz (Imbolc)

02 de Fevereiro

Neste período celebra-se a Deusa Brighid, Brigid ou Brigith, a Noiva do Sol, bem como o facto de, apesar de estarmos no pico do Inverno, assistirmos já a um acréscimo das horas de luz e ao despertar das sementes enterradas na terra fria.

Esta festa pagã tem lugar cerca de seis semanas depois do Yule, festejado no solstício de Inverno, altura em que a Deusa dá à luz o filho do Sol e simboliza a recuperação da mãe após o parto.

Brighid é a regente da inspiração, da cura e da metalurgia e, sendo uma Deusa do Fogo é homenageada com fogueiras, rodas solares, coroas de velas e rituais, procurado assim despertavam o fogo criador. Deste modo, ao tocar a terra fria com o seu bastão mágico, a Deusa fá-la regressar à vida.

Na véspera, todos os fogos e luzes são apagados para que se possam reacender no dia seguinte.

Sendo uma época dedicada à inspiração, à renovação da vida e à cura, vive-se uma atmosfera propícia a novos projectos, a um perspectivar espiritual e a um renascimento das energias.

O catolicismo adoptou o significado pagão e criou nesta data a festa da Purificação de Maria (ou da Candelária), após o nascimento de Jesus.

Em Portugal, são cerca de 70 as localidades que têm por padroeira a Nossa Senhora da Luz, denominada também Nossa Senhora das Candeias ou Nossa Senhora da Purificação.

Um desses casos é a freguesia de Vale do Peso, a poucos quilómetros do Crato, no Alentejo, onde há mais de 400 anos se celebra a festa da Nossa Senhora da Luz no dia 2 de Fevereiro.

Entre outras tradições, esta celebração envolve uma novena, a decoração especial da igreja e uma procissão. A este dia estão também associados alguns pratos gastronómicos, como o cozido à portuguesa, o refogado de borrego ou o arroz doce. Vilar – S. Jorge, na região de Arcos de Valdevez, no Minho, é outra das localidades que festejam a Senhora da Luz (a 1 e 2 de Fevereiro) e também aqui se faz uma procissão das velas.

No inicio da expansão do cristianismo, as populações mantinham a tradição pagã de acender velas, pelo que os sacerdotes começaram a encaminhar as procissões para o interior das igrejas, criando assim as procissões de velas.

The Celebration of Lights (Imbolc)

 

This is the time to celebrate the Goddess Brighid, Brigid or Brigith, the Bride of the Sun, as well as the fact that, although we are at the peak of Winter, we can already see the growing hours of light and the awakening of buried seeds in the cold earth .
This pagan festival takes place about six weeks after Yule (the celebration of the Winter solstice, when the Goddess gives birth to the Son of the Sun) and symbolizes the recovery of the mother after delivery.
Brighid is the ruler of inspiration, healing and metallurgy and being a Fire Goddess is honored with bonfires, solar wheels, crowns of candles, in order to arouse the creative fire. Thus, touching the cold ground with her magic wand, the Goddess makes it return to life.
On the eve, all fires and lights are erased so that they can be revived the next day.
Being a season dedicated to the inspiration, renewal of life and healing, we are undergoing an atmosphere conducive to new projects, a spiritual perspective and a revival of energy.
Catholicism adopted the pagan significance and created the feast we know today as Purificação de Maria ou da Candelária, (the Purification of Mary or Candlemas, after the birth of Jesus.
In Portugal, the Nossa Senhora da Luz (Our Lady of Light ) is the patron of 70 villages. Nossa Senhora da Luz is also known as Nossa Senhora das Candeias or Nossa Senhora da Purificação (Our Lady of Candles or Our Lady of Purification).
Vale do Peso, a few kilometers from the Crato, Alentejo, is one of the small villages where people celebrate the feast of Our Lady of Light on the second day of February, since 400 years ago.

Among other traditions, this celebration involves a novena (nine days of prayer), a special decoration of the church and a procession. To this day are also associated with some gourmet dishes such as Portuguese stew, the stew of lamb or rice pudding.
Vilar – S. George, near Arcos de Valdevez, in Minho, is another of the towns that celebrate the Lady of Light with a candlelight procession.

In the early spread of Christianity, the people maintained the pagan tradition of lighting candles, so the priests began to carry the processions to the church interiors, creating the candlelight processions.

 

4 thoughts on “A Festa da Luz (Imbolc) /The Celebration of Light (Imbolc)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s